Última hora

Última hora

Líbano acolhe refugiados sírios em Wadi Khaled

Em leitura:

Líbano acolhe refugiados sírios em Wadi Khaled

Tamanho do texto Aa Aa

Enquanto as forças fiéis ao regime sírio continuam a massacrar cidades tradicionalmente ligadas à oposição ao governo de Al Assad, a população procura fugir à carnificina.
 
No vale Wadi Khaled, em território libanês perto da fronteira, refugiados e desertores do exército sírio procuram abrigo e ajuda.
 
Em duas semanas a população desta região aumentou 10 por cento, depois de 4000 refugiados sírios aí terem chegado.
 
“Eu integrava a guarda presidencial. Ordenaram-nos para disparar sobre as pessoas que oravam na mesquita. Como nos recusámos tivemos de desertar e fugir para Homs”, disse um ex-soldado sírio.
 
Em Wadi Khaled, organizações da oposição síria acolhem e dão assistência aos refugiados.
 
Mohamed Abu Arheme e a família fugiram de Homs onde são comuns os relatos de casas destruídas, crianças mortas e mulheres violadas.
 
“Se Deus quiser, o regime há de cair e então regressaremos com a bandeira da Síria independente na mão. Bahar al-Assad está no fim”, disse.
 
Desde o início da repressão, dezenas de milhares de pessoas, incluindo crianças, foram presas, milhares estão desaparecidas, e o número de deslocados supera os 70 mil a nível interno, e mais 25 mil em países vizinhos.