Última hora

Última hora

Timochenko examinada por equipa de médicos ocidentais na prisão

Em leitura:

Timochenko examinada por equipa de médicos ocidentais na prisão

Tamanho do texto Aa Aa

Iúlia Timochenko, que cumpre pena numa prisão de Carcóvia, a segunda cidade ucraniana, foi examinada por uma equipa de médicos ocidentais.

Inicialmente, a antiga primeira-ministra recusou ser examinada devido à presença de seis especialistas ucranianos enviados pelo Ministério da Saúde.

Após várias negociações Timochenko aceitou ser examinada por dois médicos alemães e três canadianos, na presença de dois médicos nacionais.

A deslocação de especialistas ocidentais à prisão de Carcóvia tem como objetivo garantir um exame independente ao estado de saúde de Iúlia Timochenko, que se queixa há já algum tempo de fortes dores nas costas.

A visita médica constituiu uma excelente ocasião para os apoiantes da antiga primeira-ministra protestarem em frente à prisão contra a sua detenção.

Uma manifestante defende que o presidente Viktor Ianukovitch “tem medo porque sabe que o povo acredita em Timochenko. E ele está enganado se pensa que ela já passou à história e que as pessoas vão ficar caladas. O povo vai erguer-se e mandar embora este regime de uma vez por todas por são uns bandidos.”

Em outubro de 2011, a opositora e antiga chefe de governo foi condenada a sete anos de prisão por abuso de poder quando assinou contratos de gás com Moscovo que foram considerados prejudiciais para os interesses da Ucrânia.