Última hora

Em leitura:

Bahrein aperta o cerco a manifestantes


Bahrein

Bahrein aperta o cerco a manifestantes

Segurança reforçada no Bahrein, um dia depois de violentos confrontos entre manifestantes pró-democracia e as forças da ordem.

O país está em alerta máximo desde ontem, dia do primeiro aniversário da revolta xiita contra o poder sunita, inspirada na Primavera Árabe tunisina e egípcia.

Veículos blindados e militares foram mobilizados na tentativa de conter uma nova vaga de protestos. A Praça da Pérola, epicentro das manifestações de há um ano, é por estes dias um dos locais mais bem guardados.

Ontem, os movimentos de oposição tentaram aproximar-se da rotunda mas sem sucesso e os confrontos foram inevitáveis.

A polícia usou gás lacrimogéneo, tanques e balas de borracha para travar os manifestantes que responderam com pedras e cocktails molotov.

Dezenas de pessoas acabaram por ser detidas e muitas já foram deportadas.

A maioria da população xiita diz estar a ser discriminada há décadas em detrimento da minoria sunita e promete, apesar da repressão, não baixar os braços.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Regime sírio ataca Hama e Homs enquanto Assembleia Geral da ONU prepara resolução