Última hora

Última hora

Governo italiano rejeita financiar candidatura de Roma aos JO de 2020

Em leitura:

Governo italiano rejeita financiar candidatura de Roma aos JO de 2020

Tamanho do texto Aa Aa

Fim da festa para os romanos que ainda esperavam que a capital italiana se candidatasse à organização dos Jogos Olímpicos de 2020.

A um dia da data limite para a apresentação do dossiê de candidatura, o primeiro-ministro italiano anunciou que por questões económicas o governo não poderá apoiar a candidatura de Roma.

“O governo não considera responsável, tendo em conta as condições atuais do país, aceitar o compromisso de dar garantias financeiras. Tendo em conta a situação, consideramos não ser responsável correr este tipo de risco.”

Aceite pelos partidos de esquerda e centro-esquerda, a decisão provocou uma chuva de críticas por parte dos partidos de direita, nomeadamente por parte dos aliados do ex-primeiro-ministro Silvio Berlusconi, como o presidente da Câmara de Roma, Gianni Alemano.

“Respeito a decisão de Mario Monti, mas não percebo. Ao tomarem esta decisão, deixaremos não só de investir apenas no futuro de Roma, mas no futuro de todo o país. Gostaríamos de saber quais são os planos de desenvolvimento do governo? Onde é que querem investir para fazer avançar o país e não apenas para controlar o orçamento?”

Para já os países candidatos à organização dos jogos de 2020 são Madrid, Doha, Istambul, Tóquio e Baku. Roma organizou os Jogos Olímpicos em 1960.

De acordo com as estimativas, a organização do evento custaria 9,8 mil milhões de euros. 8,4 mil milhões seriam suportados pelo Estado italiano.

Recorde-se que os Jogos Olímpicos de Londres deste ano vão custar três vezes mais do que o valor estimado inicialmente.