Última hora

Última hora

Parlamento Europeu aprova liberalização comercial com Marrocos

Em leitura:

Parlamento Europeu aprova liberalização comercial com Marrocos

Tamanho do texto Aa Aa

O Parlamento Europeu aprovou o acordo de liberalização comercial de produtos agrícolas e pesqueiros entre a União Europeia e Marrocos. Ao lado dos maiores opositores – os eurodeputados espanhóis -, esteve o ecologista francês José Bové.

Autor de um relatório sobre o dossiê, diz que consagra a concorrência desleal: “O problema consiste nas empresas exportadoras, não nos marroquinos. Eles são também vítimas do modelo existente: o pagamento por hora nas explorações agrícolas da Europa vai de 8 a 13 euros. Nas explorações marroquinas pagam-se 5 euros por dia.”

Ja o comité de comércio internacional, encarregue de negociar o acordo, diz que estão previstas medidas para proteger a produção de frutas e vegetais do sul da Europa. Um dos exemplos é o tomate, muito importante para Portugal e Espanha.

As salvaguardas foram explicadas à euronews pelo presidente do comité, o socialista português Vital Moreira: “Há quotas numa série de produtos, há fixação de preços de modo a evitar o dumping de preços, há períodos de não importação para salvaguardar os períodos de colheita na Europa.”

A Comissão e o Conselho europeus dizem que este é um sinal de apoio à democratização em Marrocos, a ser ampliado, como explica a correspondente da euronews, Isabel Marques da Silva: “A par deste deste acordo, o Parlamento vota também uma proposta de uma eurodeputada liberal belga sobre a abertura futura de alguns programas financeiros da União a Marrocos, que tem um Estatuto Avançado para integrar progressivamente o Mercado Interno Europeu.”