Última hora

Última hora

Hungria responde às preocupações de Bruxelas

Em leitura:

Hungria responde às preocupações de Bruxelas

Hungria responde às preocupações de Bruxelas
Tamanho do texto Aa Aa

No último dia do prazo, a Hungria enviou uma carta à Comissão Europeia, em resposta às preocupações de Bruxelas sobre algumas leis. Legislação relativa ao banco central do país, sistema judiciário, autoridade de proteção de dados e media.

O primeiro ministro húngaro Viktor Orban disse, esta semana, que ia deixar para trás as diferenças que têm afastado a Hungria do FMI e da União Europeia. A única forma de assegurar um plano de ajuda e evitar a saída do mercado.

“Eu não tenho uma boa opinião acerca da União Europeia, porque eles fazem coisas especificamente contra a Hungria e eu tenho vergonha de ser cidadã de uma tal União Europeia”, afirma uma cidadã húngara.

O Banco da Hungria anunciou que a dívida pública bruta da Hungria caiu para 80,3 por cento no final de 2011.

O Governo planeia emitir cerca de 4 mil milhões de euros de dívida nos mercados de dívida internacionais. 3,3 mil milhões serão para pagar ao FMI, na sequência do resgate de 2008.