Última hora

Última hora

A Letónia decide em referendo se quer ou não falar russo

Em leitura:

A Letónia decide em referendo se quer ou não falar russo

Tamanho do texto Aa Aa

A Letónia decide este sábado, em referendo, se o russo vai tornar-se na segunda língua oficial do país.

Uma consulta popular promovida por um partido pró-russo, com a benção do presidente da câmara de Riga e o apoio da comunidade russófona.

O presidente letão considerou o referendo como totalmente absurdo e nas ruas muitos temem uma influência redobrada da Rússia, 20 anos após a independência do país.

“Eu penso que a nossa existência está em perigo e que estamos a ser vítimas de uma manipulação de Moscovo”.

“Eu vou votar a favor da língua russa porque vivemos na Letónia e quero dar um futuro melhor aos meus filhos e aos meus netos”.

A consulta popular é promovida depois do movimento pró-russo “Língua Natal” ter lançado uma petição que recolheu 180 mil assinaturas.

A comunidade russófona do país, a maioria antigos imigrantes russos da época soviética, queixa-se de discriminação.

“A sociedade está dividida em duas metades e esta é a prova do fracasso total da integração durante os últimos 20 anos. O referendo é a prova de que não vivemos numa sociedade unida, nem num país unido”.

Segundo as sondagens, o referendo arrisca-se a fracassar, uma vez que os russófonos representam menos de um terço da população.