Última hora

Última hora

Eurogrupo satisfeito com Grécia, mas quer mecanismos de controlo

Em leitura:

Eurogrupo satisfeito com Grécia, mas quer mecanismos de controlo

Tamanho do texto Aa Aa

O governo da Grécia terá conseguido convencer os ministros das Finanças da zona euro de que cumprirá as condições para receber um segundo pacote de ajuda. Reunido em Bruxelas, o Eurogrupo analisa as últimas medidas de austeridade aprovadas por Atenas, para poder receber mais 130 mil milhões de euros.

O governante grego, Evangelos Venizelos diz estar otimista, realçando que, de qualquer forma, “é necessária uma clara aprovação política do Eurogrupo.”

Outros ministros são mais cautelosos, como o finlandês, que exigiu claros mecanimos de controlo sobre a utilização dos empréstimos.

O governante alemão, Wolfgang Schäuble, também põe a tónica nas tarefas a cumprir: “Precisamos de garantias sobre a participação dos credores privados e sobre o programa que levará a que dívida grega não ultrapasse os 120% do Produto Interno Bruto em 2020. E há ainda algum trabalho a fazer!”

Atenas não tem muito tempo a perder, já que deve pagar mais de 14 mil milhôes de euros de dívida dentro de um mês.

A correspondente da euronews em Bruxelas, Margharita Sforza, diz, porém, que a desconfiança ainda paira no ar: “Até o primeiro-ministro grego, Lucas Papademos, veio a Bruxelas para convencer os parceiros europeus da seriedade de seu governo. Mas só palavras já não chegam: vários ministros das Finanças da zona do euro pediram a implementação das reformas prometidas.”