Última hora

Última hora

Merkel cede a nomeação de Gauck para a presidência

Em leitura:

Merkel cede a nomeação de Gauck para a presidência

Tamanho do texto Aa Aa

A Alemanha chegou a consenso para o próximo chefe de Estado.

Dois dias depois da demissão do cristão-democrata Christian Wulff, a chanceler alemã Angela Merkel cedeu à pressão dos parceiros de coligação e da oposição e propôs o militante dos Direitos Humanos da antiga Alemanha de Leste Joachim Gauck para a presidência.

O pastor luterano de 72 anos deverá ser oficialmente confirmado no cargo numa assembleia federal a realizar até ao dia 18 de Março.

Reagindo pouco depois da notícia, Gauck disse, com humor, “não poder pronunciar um discurso, dada a confusão de sentimentos”. Explicou que “tinha acabado de sair de um avião quando a chanceler o contactou” e nem teve “tempo de tomar um duche”. E afirmou que, por isso, sente-se ainda “extasiado e um pouco confuso”.

Saída de um acordo entre a coligação e o SPD e os Verdes na oposição, a nomeação de Gauck conta também com o apoio da maioria da população alemã, segundo uma sondagem recente.

Uma residente de Berlim afirma que “o facto de Merkel ter decidido ceder é positivo. É bom para a CDU e para a chanceler, porque Gauck é um presidente que todos podem aceitar”.

Foi a própria chanceler que anunciou a escolha de Gauck, considerado uma autoridade moral na Alemanha, 48 horas depois do presidente que ela própria escolheu em 2010 se ter demitido na sequência de um escândalo financeiro.