Última hora

Última hora

Perspetiva de acordo não anima os gregos

Em leitura:

Perspetiva de acordo não anima os gregos

Tamanho do texto Aa Aa

O ministro grego das Finanças considera que o povo da Grécia enviou para a Europa uma mensagem de compromisso sobre os sacrifícios que o país está disposto a fazer para retomar a sua posição no seio da família europeia e acredita que a incerteza termina hoje.

Mas nas ruas, é o pessimismo que domina:

“Não vejo luz ao fundo do túnel. Infelizmente, qualquer que seja a ajuda que recebamos, se não começarmos a produzir alguma coisa e a aguentar-nos por nós próprios nunca teremos retoma económica. Esta é a realidade”, declara uma mulher.

“Os europeus e os nossos políticos deviam dizer-nos a verdade. Porque esta situação não vai facilitar as reformas”, lamenta um homem.

Outro afirma: “Qualquer que seja a ajuda que tenhamos, enquanto o comércio não voltar a funcionar, enquanto não reduzirem a dívida e não houver justiça, nunca sairemos da crise. Estas políticas estão erradas, completamente erradas”.

A esperança é tanto mais limitada que os cidadãos sabem que a libertação da ajuda externa, implica o compromisso de mais austeridade.