Última hora

Última hora

Ecofin deverá subscrever acordo de resgate à Grécia

Em leitura:

Ecofin deverá subscrever acordo de resgate à Grécia

Tamanho do texto Aa Aa

Os ministros das Finanças dos países que não usam a moeda única juntaram-se, em Bruxelas, aos colegas do Eurogrupo para fechar o novo resgate à Grécia.

O país deverá obter um perdão de 53,5% do que deve aos privados, mas não pode cometer mais erros, como refere a ministra austríaca: “Vamos agora pedir ao setor privado que assine este acordo. Mas até o fim de fevereiro, a Grécia tem de cumprir outro plano de ação”, disse
Maria Fekter.

O primeiro-ministro grego, Lucas Papademos, esteve em Bruxelas para mostrar o total compromisso de Atenas. O governo aceitou mesmo que uma delegação da troika controle permanentemente, no terreno, a aplicação do pacote de ajuda.

O presidente do Eurogrupo, Jean-Claude Juncker, confirmou o valor há muito esperado para evitar a bancarrota: “O programa financeiro passa por um montante de 130 mil milhões de euros até 2014.”

Parte do dinheiro ficará cativo numa conta para pagar a dívida.

A correspondente da euronews em Bruxelas, Raquel Garcia Álvarez, explica que estas exigências se devem ao cansaço pelo impasse de várias semanas: “O ambiente no Conselho onde decorre o Ecofin não é muito alegre. Poucas palavras, rostos sérios e uma visível sensação de alívio porque, finalmente, se poderá avançar para outros assuntos”.