Última hora

Última hora

Mironov, o candidato da terceira via

Em leitura:

Mironov, o candidato da terceira via

Tamanho do texto Aa Aa

Serguei Mironov é o líder e candidato da Rússia Justa. Antigo presidente do Conselho da Federação, câmara alta do parlamento russo, está em terceira posição nas intenções de voto, a seguir aos comunistas. Mas, habitualmete, é aliado de Medvedev e Putin.

É a segunda vez que este geofísico se candidata às eleições presidenciais. A primeira vez foi em 2004, 10 anos depois da entrada pública na política, com o partido Rússia da Vida.

A candidatura foi vista como uma apresentação de fachada por Mironov ser de São Petersbourgo e sempre ter pertencido ao círculo próximo de Putin.
Mesmo assim, não conseguiu mais do que 0,75% dos votos em 2004.

Em 2006 os pequenos partidos “Rússia da Vida”, “Pátria” e “Reformados Russos”, juntaram-se para formar o “Partido Rússia Justa”, do qual Mironov passou ser o presidente, e sob a nova bandeira de centro-esquerda candidatou-se em 2007 às legislativas.

Subiram para 7,8% dos votos expressos. No mesmo ano, o dirigente apelou aos eleitores para votarem em Medvedev nas presidenciais de 2008.
A Rússia Unida e a Rússia Justa chegaram mesmo a um acordo, em 2010 – que depois não deu em nada.

Os elos não eram muito claros. Mironov denunciou a supremacia do partido de Putin e Medvedev na vida política do país.

Nas últimas legislativas, em dezembro passado a Rússia Justa duplicou, praticamente o n° de representantes na Duma. Com 13.18% dos votos refroçou a posição de terceira força do país. Mesmo sem hipóteses de ganhar, ninguém lhe tira o mérito de criar as bases para um verdadeiro pluralismo.