Última hora

Última hora

Síria: Paris pede criação de corredor humanitário

Em leitura:

Síria: Paris pede criação de corredor humanitário

Tamanho do texto Aa Aa

O ministro da Cultura francês confirmou hoje a morte da jornalista norte-americana Marie Colvin, do Sunday Times, e do reporter fotográfico francês Remi Ochlik durante um bombardeamento na cidade síria de Homs.

Marie Colvin foi eleita Correspondente Estrangeira do Ano nos prémios para a imprensa britânica em 2010.

Remi Ochlik, de 28 anos, era fotógrafo, representado pela agência IP3, tinha deixado os estudos com 20 anos para se deslocar ao Haiti em reportagem, tendo posteriormente coberto muitas das recentes revoltas da primavera árabe.

O governo francês pediu a criação de um corredor para prestar auxílio humanitário a Homs. Vários bairros da cidade, atacados diariamente desde 4 de fevereiro, estão isolados do mundo e não têm alimentos nem material médico e não existe qualquer possibilidade de retirar os feridos.

Outra vítima mortal dos bombardeamentos foi Rami Al-Sayed, um cidadão jornalista sírio, que desde o início dos ataques a Homs publicou no site YouTube vídeos sobre a violência das ações das forças de Al-Assad.

O Observatório Sírio dos Direitos Humanos indicou que mais de 7.600 pessoas morreram devido a atos de violência desde o início da revolta na Síria em março de 2011.