Última hora

Entusiasmo contido na Europa após aprovação de novo plano de ajuda à Grécia

Em leitura:

Entusiasmo contido na Europa após aprovação de novo plano de ajuda à Grécia

Tamanho do texto Aa Aa

O pacto garantirá a permanência de Atenas na zona do euro depois de uma maratona negocial de quase 13 horas.

Em Atenas a palavra de ordem do governo é trabalhar:

“Devemos agora pensar na reconstrução para que a Grécia e os gregos recuperem a mesma situaçao de antes ou ainda melhor, mas para isso é preciso trabalhar, trabalhar, trabalhar”.

O acordo obtido reduzirá a dívida grega a 120,5% do PIB em 2020 mas os receios de que o montante se venha revelar insuficiente face às necessidade do país fizeram as praças europeias mergulhar no vermelho.

A dívida equivale atualmente a 160% do PIB (350 mil milhões de euros) e a meta inicial era reduzi-la a 120% até o mesmo período.

Trata-se de uma reestruturação recorde na história das finanças mundiais, que supera o default declarado pela Argentina em 2002.

Em Paris, o cineasta grego Costa Gravas defendeu que a europa tem de acabar com a humilhação do povo grego.

“Nao é uma mensagem é um pedido: deixem de humilhar o povo grego que sofre enormemente, sobretudo os mais pobres. A França pode fazer muito”.

Haverá também um maior esforço dos credores privados da Grécia, que aceitaram um perdão de 53,5% da dívida do país, ao invés dos 50% previstos originalmente, o que representará 107 bilhões de euros, contra 200 bilhões de euros em seu poder.