Última hora

Última hora

Parlamento grego aprova novo pacote de austeridade

Em leitura:

Parlamento grego aprova novo pacote de austeridade

Tamanho do texto Aa Aa

A Grécia ultrapassou mais um obstáculo para receber o resgate de 130 mil milhões de euros da troika.

O parlamento grego aprovou o novo plano de austeridade esta quinta-feira. As novas medidas implicam uma troca de títulos da dívida detidos por credores privados para reduzir o défice do país.

Na sessão parlamentar, o ministro das Finanças, Evangelos Venizelos, afirmou que “a Grécia vai ver a sua dívida pública reduzida. Depois da troca de títulos, o país vai ser financeiramente diferente e para os mercados também.”

Uma tese que não é unânime no seio dos deputados gregos. A oposição considera a manobra como uma maneira de esconder a realidade.

Em resposta ao discurso do ministro das Finanças, Dimitris Papadimoulis, deputado do partido de esquerda Syriza, afirmou que “as novas medidas são apresentadas como um pedaço de queijo para poder esconder a ratoeira que está por baixo. E o senhor acredita que as pessoas vão-se deixar enganar. Todos sabem o que acontece quando se vê o queijo e não se vê a ratoeira.”

Enquanto os deputados debatiam as novas medidas de austeridade, centenas de empregados do setor de saúde protestavam junto ao Ministério da Saúde, em Atenas, contra as reduções previstas no novo pacote.

“Financeiramente ficamos destruídos”, afirma um condutor de ambulâncias. “Tenho dois filhos, um está no liceu, outro no ensino básico e o futuro deles é muito incerto. Em breve vou ser incapaz de lhes dar coisas básicas, especialmente para a sua educação. Não sei se vou ser capaz de pagar explicações e isto deixa-me muito triste e revoltado.”

Para além da troca de títulos da dívida, o novo plano de austeridade prevê uma redução de 22% do salário mínimo, as pensões vão também sofrer cortes. 150 mil funcionários públicos vão ser despedidos.