Última hora

Última hora

Crise humanitária da Síria discutida em Tunes

Em leitura:

Crise humanitária da Síria discutida em Tunes

Tamanho do texto Aa Aa

Atenções voltadas para a Tunísia que acolhe, a partir desta sexta-feira, a conferência internacional que vai discutir a situação humanitária na Síria.

A conferência conta com a participação do Conselho Nacional da Síria, uma coligação de oposição ao regime de Bashar al-Assad que já recebeu o apoio da secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton.

O seu vice-presidente chamou a atenção para a crise humanitária,no país:

“Nós esperamos o apoio do Povo sírio e da oposição síria delimitando passagens seguras, para resgatar pessoas, para distribuir a ajuda humanitária e esperamos a proteção civil dos países participantes”.

Certo é que não será discutida qualquer possibilidade de intervenção militar.O porta-voz do presidente da Tunísia deixou o assunto clarificado:

“É uma conferência que trará ou pelo menos que tentará trazer uma solução à crise síria, uma solução política, porque opomos-nos totalmente a uma intervenção militar estrangeira”.

As Nações Unidas, entretanto, dizem dispor de uma lista de nomes de altos responsáveis sírios que são suspeitos de envolvimento em crimes de guerra.

Para tentar estabelecer pontes, a ONU nomeou, como seu enviado especial, o antigo secretário-geral, Kofi Annam, uma escolha que tem o apoio da Liga Árabe.