Última hora

Última hora

Profanação do Corão provoca violência no Afeganistão

Em leitura:

Profanação do Corão provoca violência no Afeganistão

Tamanho do texto Aa Aa

Mais um surto de violência no Afeganistão, esta quinta-feira, depois de soldados americanos terem profanado o Corão.

Os militares americanos tentaram queimar um exemplar do livro sagrado do islamismo.

Um soldado afegão reagiu e acabou por matar dois soldados americanos. Da troca de tiros resultaram ainda mais três mortes, do lado afegão

O presidente Barack Obama já pediu desculpas ao seu homólogo afegão.

O presidente do Afeganistão, Hamid Karzay pediu à Nato que faça justiça e que puna exemplarmente os prevericadores.

Karzay diz que a profanação é fruto da ignorância dos soldados americanos.

No parlamento, Karzai disse que um dos autores do sacrilégio era mesmo um oficial.

Um dos intervenientes contou o que se passou:

“Quando vimos isto pela primeira vez, dissemos, vamos ver se também queimam o Corão. Quando eu me atirei para a chamas, encontrei diversos salmos do Corão, no fogo, o salmo dois estava completamente queimado. Era numa zona onde os americanos urinaram e onde havia revistas americanas de sexo. Era o lixo deles. Nós atirámo-nos e tirámos o Corão que estava ainda a arder”.

Mais um episódio a assinalar as difíceis relações entre os soldados americanos e o Povo afegão.