Última hora

Última hora

Ira afegã estende-se a todo o país

Em leitura:

Ira afegã estende-se a todo o país

Tamanho do texto Aa Aa

Uma semana de protestos no Afeganistão fizeram pelo menos 28 mortos e várias dezenas de feridos.
 
Só na sexta-feira, doze pessoas morreram, foi o dia mais violento dos protestos que varrem o país por causa da profanação de exemplares do livro sagrado dos muçulmanos por soldados americanos.
 
A queima dos exemplares do Alcorão na base da Nato em Bagram aumentou a desconfiança da população com relação às forças estrangeiras que tentam estabilizar o Afeganistão antes da retirada das tropas de combate em 2014.
 
Em Herat, cerca de 500 homens investiram contra o consulado dos Estados Unidos.
 
O presidente norte-americano, Barack Obama, enviou uma carta a Karzai pedindo desculpas pelo incidente mas os protestos alastraram às provincias de Kunduz, Logar e Laghman onde os feridos provocados pelos confrontos se contam às dezenas.
 
Os muçulmanos consideram o Alcorão a palavra literal de Deus e tratam cada cópia do livro com profunda reverência.  
 
O NATO mandou retirar todo os seus funcionários dos ministérios afegãos, depois da morte de dois americanos abatidos a tiro no ministério do Interior em Cabul.