Última hora

Última hora

Síria: o país com duas faces

Em leitura:

Síria: o país com duas faces

Tamanho do texto Aa Aa

A Síria referenda a nova Constituição no meio de uma guerra civil, mas a televisão estatal divulga imagens que mais parecem de festa.

As vozes mais críticas consideram que o presidente, Bashar al-Assad, tem razões para sorrir. Prometeu reformas para acalmar a contestação e ao povo apresenta, agora, um texto que abre caminho ao pluralismo político, mas reforça os poderes do chefe de Estado.

“Na antiga Constituição, o partido era o líder do país e da sociedade, ou seja, toda a autoridade estava concentrada no partido. Neste texto acontece a mesma coisa, só que a autoridade passa para o presidente” explica o analista Thabet Salem.

O Conselho Nacional Sírio diz que tudo não passa de uma estratégia para o chefe de Estado se manter no poder.

“Este projeto de Constituição dá a Bashar al-Assad a oportunidade de ficar no poder mais 14 anos, uma situação que não é aceitável para o povo sírio nem para a oposição” afirma Fawaz Zakri do CNS.

Em Damasco, cidade controlada pelo regime, a votação decorreu com, aparente, normalidade.

A televisão síria divulgou imagens de eleitores em vários pontos do país, mas não foi possível verificar a autenticidade destas imagens.