Última hora

Última hora

Bruxelas e Washington desiludidos com justiça ucraniana

Em leitura:

Bruxelas e Washington desiludidos com justiça ucraniana

Tamanho do texto Aa Aa

A União Europeia e os Estados Unidos mostram-se desiludidos com a condenação do ex-ministro do Interior ucraniano do governo de Iulia Timoshenko.

Acusado de corrupção e abuso de poder, Yuri Lutsenko foi condenado a quatro anos de prisão.

A oposição fala de perseguição política e aponta o dedo ao Chefe de Estado, Viktor Yanukovich.

“ O veredicto dado, esta segunda-feira, pela justiça ucraniana mostra que a justiça do país chegou ao fim. Este é mais um sinal de como estamos a perder para a ditadura e para um poder autoritário, aquilo que conquistamos democraticamente. Ninguém tem dúvidas que existem motivações políticas por detrás dos julgamentos de Timochenko e Lutsenko” afirma Vitaliy Klitschko líder do partido UDAR.

Lutsenko foi detido em dezembro de 2010. O aliado de Timochenko é acusado de ter lesado os cofres do estado em cerca de 100 mil euros. O antigo ministro do Interior nega as acusações.

Também, a antiga chefe de Governo e símbolo da Revolução Laranja de 2004, está a cumprir uma pena de prisão de sete anos por abuso de poder.

Uma decisão muito contestada dentro e fora da Ucrânia.

Euronews: “A oposição diz que o Estado de direito está em perigo e tenta, assim, tirar partido das manifestações. Já o governo garante que está apenas a lutar contra a corrupção como pede a comunidade internacional.”