Última hora

Última hora

Síria: Morteiros e votos não abalam Al-Assad  

Em leitura:

Síria: Morteiros e votos não abalam Al-Assad  

Tamanho do texto Aa Aa

Pelo menos 22 pessoas foram mortas no domingo na Síria, no dia em que se votou o referendo organizado pelo regime de Al-Assad sobre uma nova Constituição.
 
Homs, cidade rebelde no centro do país está a ser bombardeada há três semanas. No bairro de Baba Amr, continuam a cair morteiros.
 
Segundo afirmou hoje o ministro do Interior, Mohammad Nidal al-Chaar, a nova Constituição síria foi aprovada por 89,4 por cento dos eleitores.
 
“Nos arredores e em algumas áreas de províncias ditas escaldantes, como Homs, grupos armados impediram as pessoas de se dirigirem às assembleias de voto. Mas noutras zonas foram vistas muitas pessoas a dirigirem-se para os locais de voto, sem que houvesse impedimentos”, disse o ministro durante uma conferência de imprensa.
 
O projeto de Constituição foi apresentado no âmbito das reformas prometidas pelo regime para tentar acalmar a contestação que surgiu em março de 2011, mas a oposição, que não vê grandes mudanças no novo texto, exige a saída de Al-Assad e apelou ao boicote à votação.