Última hora

Última hora

Ziuganov recupera o comunismo para derrubar Putin

Em leitura:

Ziuganov recupera o comunismo para derrubar Putin

Tamanho do texto Aa Aa

Todos os anos, membros e simpatizantes do Partido Comunista russo dirigem-se ao mausoléu onde repousa Lenine. É o momento em que evocam a velha glória dum aparelho agora liderado por Guennadi Ziuganov, o homem que considera ter chegado o momento de levar, de novo, o comunismo ao poder, nas próximas presidenciais.

E. na verdade, as coisas mudaram. Nas legislativas de Dezembro, o seu partido alcançou o segundo lugar, recolhendo 19 por cento dos votos, atrás do Rússia Unida, de Putin. Mesmo assim, explodiram as denúncias de fraude. A cúpula política foi acusada de manipular os resultados, em manifestações maciças. Pela primeira vez, a oposição comunista ganha credibilidade, sobretudo entre os mais jovens, os que vieram depois da União Soviética.

Mas o maior inimigo de Guennadi Ziuganov chama-se Guennadi Ziuganov. A imagem de “homem do aparelho” está-lhe colada à pele. Depois do colapso soviético, em 1991, o seu percurso político parecia estar condenado. Demasiado próximo das referências do partido, crítico da Perestroika, crítico de Ieltsine, tudo indicava que Ziuganov seria remetido ao esquecimento.

Mas não. Regressou com uma nova bandeira, a do nacionalismo.Nas legislativas de 1995, apresentou um novo partido comunista que se tornou na primeira força política na Duma. Um ano mais tarde, arrecada 40 por cento dos votos, na segunda volta das presidenciais, contra Ieltsine.

Agora, Ziuganov garante que não vai voltar a ser relegado para segundo plano. O seu ponto forte é a renacionalização dos bancos e dos recursos naturais. E promete ainda, mais do que tudo, a democracia.