Última hora

Última hora

"Costa Allegra": paquete à deriva resgatado por arrastão

Em leitura:

"Costa Allegra": paquete à deriva resgatado por arrastão

Tamanho do texto Aa Aa

Um cruzeiro acidentado, mais um, para a companhia Costa, desta feita em pleno oceano Índico.

Depois de um incêndio na casa das máquinas ter colocado o paquete “Costa Allegra” à deriva, o navio está a ser rebocado desde esta manhã por um arrastão francês.

A embarcação com 636 passageiros a bordo tinha partido de Madagáscar, no Sábado.

Sem motor e quase sem eletricidade, o paquete deverá atracar na quinta-feira na ilha de Mahé, nas Seychelles.

O responsável das operações da companhia Costa explica que, “o capitão decidiu concentrar todos os passageiros no convés depois de ter apagado o incêndio, uma vez que no interior do navio não há nem eletricidade nem ar condicionado”.

O incidente não provocou quaisquer vítimas mas volta a afetar a reputação da companhia depois do naufrágio em Janeiro do Costa Concórdia ao largo da costa italiana.

Em Roma, um habitante afirma, “penso que muita gente vai pensar agora duas vezes antes de embarcar num cruzeiro. Eu só fui uma vez e penso que foi a última”.

Pelo menos três responsáveis da companhia e seis oficiais de bordo arriscam-se a ser acusados por homicídio por negligência, após o naufrágio do Costa Concordia ter provocado mais de 20 mortos.

Um acidente que levantou questões não só sobre a atuação da companhia e do capitão mas também sobre as regras de segurança a bordo destas verdadeiras cidades flutuantes.