Última hora

Última hora

Costa Cruzeiros navega em plena tempestade financeira

Em leitura:

Costa Cruzeiros navega em plena tempestade financeira

Tamanho do texto Aa Aa

Dois acidentes em menos de dois meses puseram a Costa Cruzeiros a navegar em águas muito perigosas. A tal ponto que a casa mãe e líder mundial do setor, a americana Carnival Corporation, pondera acabar com a empresa sediada em Génova já em abril, segundo a imprensa italiana.

Uma solução radical para o gigante europeu do setor dos cruzeiros.

A Costa Cruzeiros possui 15 navios e, em 2010, transportou 2,14 milhões de passageiros. Faturou 2,85 mil milhões de euros e emprega 19 mil pessoas.

Mas o vento mudou de rumo e a tragédia do Costa Concordia, em janeiro, ao largo da Toscana só piorou a situação. O acidente provocou 32 mortos e há nove pessoas sob investigação, incluindo dirigentes da empresa.

Desde então a Costa Cruzeiros viu o número de reservas cair 35 por cento, apesar das promoções. São dificuldades acrescidas para a empresa que já sofria com a conjuntura económica mundial e com os elevados preços dos combustíveis. No ano passado, os lucros caíram quase quatro por cento.