Última hora

Última hora

Exército Sírio Livre prepara alegada ofensiva

Em leitura:

Exército Sírio Livre prepara alegada ofensiva

Tamanho do texto Aa Aa

De acordo com ativistas, só esta terça-feira as forças governamentais teriam morto na Síria 122 pessoas.

A ofensiva na região de Homs já dura há 24 dias.

As Nações Unidas estimam que até ao momento o balanço das vítimas ultrapassa os 7,500 mortos.

Um alegado general do Exército Sírio Livre disse a um repórter de uma agência de notícias que teria recebido assistência francesa e norte-americana, incluindo armas.

O militar, que recusou identificar-se, afirma que entre as armas se incluem mísseis anti-aéreos.

Esta quarta-feira, a Secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, adiantou que o presidente sírio Bashar Al-Assad pode ser classificado como criminoso de guerra.

Entretanto, na terça-feira a União Europeia anunciou a imposição de novas sanções contra sete elementos do governo sírio tendo ainda congelado os bens do banco central.

O anúncio teve lugar no mesmo dia em que o presidente Assad decretou a entrada em vigor da nova constituição votada durante o fim-de-semana.

Grupos da oposição e líderes ocidentais denunciaram o ato eleitoral classificando-o como vergonhoso.

Informações dão ainda conta de que o fotógrafo britânico, Paul Conroy, já estaria a salvo no Líbano. Incerto é contudo o paradeiro da jornalista francesa Edith Bouvier cuja fuga de Homs ainda não foi confirmada.