Última hora

Última hora

China reduz meta de crescimento para 7,5%

Em leitura:

China reduz meta de crescimento para 7,5%

Tamanho do texto Aa Aa

A China reduziu a meta de crescimento para 7,5% em 2012. Pequim quer crescer menos, mas de forma mais sustentável e menos dependente das exportações, e favorecer o consumo interno, como explicou o primeiro-ministro, Wen Jiabao, no Congresso Nacional do Povo.

Uma ideia reiterada também por Zhang Ping, diretor geral da Comissão chinesa para o Desenvolvimento Nacional e para as Reformas: “Colocamos a nossa meta de crescimento nos 7,5 por cento, 1,7% menos do que no ano passado. Queremos desacelerar um pouco a economia e fixar uma meta menor para melhor implementar o desenvolvimento científico e acelerar o programa de reformas económicas”.

Com 7,5% este ano será a menor taxa de crescimento da China em muitos anos. Pequim tem superado sempre a meta dos 8 por cento, incluindo em 2009, quando cresceu 8,7% no rescaldo da crise financeira mundial.

A prioridade passa a ser o aumento do consumo interno.

Pequim quer melhorar a distribuição de riqueza, subir os salários dos mais pobres e da classe média, controlar a inflação e manter o fluxo de crédito. As autoridades tentam controlar as tensões sociais crescentes no país em ano de transição política e de renovação da liderança.