Última hora

Última hora

Armas podem ser último recurso contra divisão da Líbia

Em leitura:

Armas podem ser último recurso contra divisão da Líbia

Tamanho do texto Aa Aa

A Líbia pode estar a caminho da guerra civil. Depois da declaração de autonomia por parte da Cirenaica, a região petrolífera do Leste do país, na terça-feira, o governo transitório evocou um eventual recurso às armas para evitar a divisão da Líbia.

O presidente do Conselho Nacional de Transição (CNT) apelou ainda aos líbios para unirem os esforços em torno da entidade que dirige. Mustafa Abdel Jalil apontou o dedo a alguns países árabes, apesar de não os nomear, acusando-os de promoverem a desagregação da Líbia.

A Cirenaica foi desprezada durante o regime de Khadafi. A revolta que pôs fim à ditadura do coronel partiu do leste do país. Perante a dificuldade do CNT em assentar o seu poder face às muitas milícias armadas, os dirigentes da Cirenaica decidiram tomar o seu destino entre mãos.

Mas mesmo em Benghazi há defenda o centralismo e recuse o federalismo. É o caso dos manifestantes que participaram, esta quarta-feira, numa concentração na capital da Cirenaica.

O homem que foi nomeado para dirigir a região, Ahmed Zoubaïr, voltou a insistir que a Cirenaica não deseja a independência. A Líbia era um estado federal antes de Kadhafi conquistar o poder em 1963.