Última hora

Última hora

Escândalo PIP: Jean-Claude Mas volta à casa "prisão"

Em leitura:

Escândalo PIP: Jean-Claude Mas volta à casa "prisão"

Tamanho do texto Aa Aa

Jean-Claude Mas foi detido, no sul de França. Acusado de “danos involuntários”, o proprietário da PIP, empresa que comercializou implantes mamários defeituosos, tinha sido libertado no final de janeiro, sob uma caução de 100 mil euros.
 
Parte desse dinheiro deveria servir de garantia de pagamento na reparação dos danos.
 
Mas a caução nunca foi paga – Jean-Claude Mas voltou, pois, à casa “prisão”.
 
O empresário, que vendeu, pelo menos, 300 mil próteses mamárias em todo o mundo – incluindo em Portugal -, admitiu ter utilizado um gel não homologado, mas nega que este seja perigoso.
 
 
A PIP – Poly Implant Prothèses – fechou em 2010, após o escândalo ter vindo a lume.
 
Em dezembro último, como medida de precaução, Paris recomendou, às mulheres francesas, a extração dos implantes PIP.
 
A segurança social francesa paga uma nova implantação, nos casos de mastectomia, mas não às mulheres que foram operadas por razões meramente estéticas.