Última hora

Última hora

Polémica na despedida do presidente alemão

Em leitura:

Polémica na despedida do presidente alemão

Tamanho do texto Aa Aa

O presidente alemão teve uma despedida polémica. Christian Wulff teve honras de Estado apesar de ser obrigado a deixar o cargo por causa de um escândalo. A cerimónia militar que decorreu no Palácio Bellevue presta homenagem a presidentes e a ministros quando terminam os mandatos. Desta vez, quase metade dos 369 convidados faltou à cerimónia, entre eles os quatro ex-presidentes ainda vivos, a maioria dos ministros do governo de Angela Merkel e muitos embaixadores.

Christian Wulff abandonou a presidência devido à suspeita de ter beneficiado de empréstimos privados enquanto era chefe do governo regional da Baixa-Saxónia e por ter tentado abafar o caso, quando já era chefe de Estado. Agora está a ser investigado pela justiça.

Muitos populares tentaram perturbar a cerimónia de Berlim porque consideram Wulff indigno destas honras. Além disso, criticam o presidente demissionário por aceitar receber, aos 52 anos, uma pensão vitalícia de 199.000 euros anuais, apesar de só ter ocupado o cargo 20 meses.