Última hora

Última hora

Japão: Um ano depois do "tsunami"

Em leitura:

Japão: Um ano depois do "tsunami"

Tamanho do texto Aa Aa

Quase um ano depois do maremoto que arrasou o país, o Japão está a tentar reerguer-se.

Minamisanriku, uma pequena vila piscatória no nordeste do país, ficou praticamente destruída e 10 mil dos 17 mil habitantes, desapareceram…

A reconstrução tem sido lenta e a falta de condições e de infraestruturas adequadas dificultam a vida dos sobreviventes.

Um médico afirma que há “falta de equipamentos e não existia nenhum hospital, por isso tivemos de enviar os pacientes para locais a uma hora de distância, de carro. É um grande problema pois, desde o desastre, estamos a assistir a população mais idosa.”

O maremoto provocou mais de 20 mil mortos e desaparecidos. Cerca de 16 mil corpos foram recuperados.

A esperança de encontrar os restantes não desapareceu e 500 pessoas, entre polícias, bombeiros e pescadores continuam a esquadrinhar os rios e o fundo do mar.

“Estamos a fazer todos os esforços para, na medida do possível, encontrar os corpos de modo a devolvê-los às famílias. Infelizmente está a tornar-se mais difícil encontrar corpos,” avança um polícia.
A 11 de março de 2011 um sismo de 9.0 na escala de Richter e um “tsunami” provocaram milhares de vítimas e causaram Fukushima a maior crise nuclear desde Chernobyl, na Ucrânia.