Última hora

Última hora

Países bálticos avançam com central nuclear na Lituânia

Em leitura:

Países bálticos avançam com central nuclear na Lituânia

Tamanho do texto Aa Aa

Lituânia, Letónia e Estónia vão avançar com o projeto de construção de uma central nuclear para servir as necessidades energéticas dos três países bálticos.

Os três chefes de governo estiveram reunidos nos últimos dois dias para discutir a participação de cada país no projeto, que será edificado em território lituano e construído pela japonesa Hitachi.

O primeiro-ministro letão frisou que “é preciso pensar em termos da segurança energética, diversificação das fontes de energia e, claro, viabilidade comercial do projeto, para garantir que será competitivo”.

A central nuclear de Visagina custará cerca de seis mil milhões de euros e deverá estar concluída em 2020. Depois do acidente de Fukushima, no Japão, existe uma preocupação acrescida com as configurações de segurança do projeto.

A central de Ignalina, a única em território lituano, foi encerrada em 2009. Herdada da era soviética e de construção semelhante a Chernobyl, o seu fecho foi uma das condições da entrada da Lituânia na União Europeia.