Última hora

Última hora

Síria: 62 mortos em dia de visita de Kofi Annan

Em leitura:

Síria: 62 mortos em dia de visita de Kofi Annan

Tamanho do texto Aa Aa

Pelo menos 62 pessoas morreram, este sábado, nos confrontos violentos na Síria. Este foi o primeiro dia da visita do enviado das Nações Unidas ao país, Kofi Annan.

Segundo o Observatório Sírio dos Direitos Humanos, a maioria das vítimas pereceram na cidade de Idleb, no noroeste do país.

Durante dias, o exército do regime esteve destacado nesta província montanhosa, perto da fronteira com a Turquia, para obrigar os contestatários a renderem-se.
No início de março, o exército conseguiu conquistar parte da cidade de Homs (no centro), depois de ter sido arrasada por bombardeamentos, durante um mês.

Kofi Annan chegou, este sábado, a Damasco. O enviado das Nações Unidas e da Liga Árabe manifestou ao presidente sírio, Bashar al-Assad, uma “profunda preocupação” pela sangrenta repressão do movimento de contestação no país.

Annan apelou ainda ao diálogo entre as duas partes, uma proposta rejeitada pelo presidente do Conselho Nacional Sírio, Burhan Ghalioun.