Última hora

Última hora

Egito: exército absolvido de caso de tortura

Em leitura:

Egito: exército absolvido de caso de tortura

Tamanho do texto Aa Aa

O exército egípcio mantém-se impune face às acusações de tortura de manifestantes durante os protestos que levaram à queda do ex-presidente Hosni Mubarak.

Um tribunal militar absolveu, no domingo, um médico do exército acusado de praticar testes de virgindade sobre dezenas de manifestantes há um ano.

A sentença, sem possibilidade de recurso, inflama a revolta dos ativistas pró-democracia e em especial de Samira Ibrahim, uma manifestante que tinha dado a cara para denunciar a ação do exército.

Em Março do ano passado, Samira e outras quinze mulheres tinham sido detidas durante uma manifestação pró-democracia, tendo sido torturadas e submetidas a um teste de virgindade para alegadamente provar que não eram prostitutas.

Face à vaga de contestação crescente, o exército tinha-se comprometido a pôr fim a este tipo de ações.

Centenas de outras queixas similares nunca foram objeto de qualquer investigação.