Última hora

Última hora

Afeganistão: militar americano detido após matar 16 civis

Em leitura:

Afeganistão: militar americano detido após matar 16 civis

Tamanho do texto Aa Aa

Uma nova vaga de protestos anti-americanos é esperada esta segunda-feira no Afeganisão, depois de pelo menos um soldado norte-americo ter morto 16 civis, no domingo, nos arredores de Kandahar.

As motivações do assassino são ainda desconhecidas, mas o exército norte-americano garante que um militar foi detido depois de ter abandonado o quartel para disparar sobre vários civis, entre os quais crianças e pessoas idosas.

O presidente Barack Obama apresentou esta noite as condolências ao seu homólogo afegão, prometendo julgar os responsáveis.

Para o Secretário Geral da NATO, “este tipo de incidentes põe em causa a confiança da população nas forças da coligação. Essa confiança exige pois estamos a ajudar o povo afegão e o povo afegão está a par dos nossos esforços para melhorar o futuro do país. Mas é claro que, após a queima de livros do Corão, este tipo de ataque sobre civis põe em causa a confiança nas nossas forças e é preciso restabelecê-la o mais rapidamente possível”.

Segundo algumas fontes, o militar envolvido no tiroteio estaria integrado nas chamadas operações de estabilização local – patrulhas mistas de militares e civis – uma das principais apostas da NATO no processo de transição antes da retirada do país.