Última hora

Última hora

Talibãs juram vingar massacre de Kandahar

Em leitura:

Talibãs juram vingar massacre de Kandahar

Tamanho do texto Aa Aa

Parlamento afegão quer que os culpados americanos do massacre de 16 civis tenham um julgamento público no país.

Um militar da força internacional da NATO da base de Kandahar disparou indiscriminadamente contra os moradores de duas casas próximas, matou 16 pessoas, incluindo nove crianças e três mulheres. Depois ele queimou os corpos.

O porta-voz da coligação internacional exprimiu o seu pesar e condolências às vítimas e aos seus familiares e comprometeu-se a proceder a uma rápida e minuciosa investigação.

Hoje mesmo os talibãs prometeram vingar o massacre apesar de Washington ter formulado um pdido de desculpas e qualificado acto de “trágico e lamentável”.

Nos Estados Unidos, uma sodagem mostra que 60% dos americanos acreditam que a guerra no Afeganistão não valeu a pena.

Este ativista dos direitos humanos considera que “este tipo de incidente mina todo os esforços de estabilização e vai engrossar as fileiras dos talibãs e levantar a população contra o governo e contra os seus pareceiros internacionais”.

Este incidente agrava a tensão já existente contra os Estados Unidos, depois da queima de várias cópias do Corão por soldados americanos, no final de fevereiro na principal base da NATO em solo afegão, Bagram, perto de Cabul.