Última hora

Última hora

Moscovo quer fim da violência na Síria em "ambos os lados"

Em leitura:

Moscovo quer fim da violência na Síria em "ambos os lados"

Moscovo quer fim da violência na Síria em "ambos os lados"
Tamanho do texto Aa Aa

Segundo dia de consultas na Turquia, o enviado especial das Nações Unidas para a Síria, espera ainda hoje uma resposta de Bashar Assad sobre uma proposta para a crise no país.

Em Ancara, Kofi Annan afirmou que aguarda a decisão de Damasco sobre as propostas de mediação de paz apresentadas na semana passada.

Washington pediu à Rússia e China que mudem de postura no Conselho de Segurança e apoiem o plano de transição elaborado pela Liga Árabe.

O ministro russo dos Negócios Estrangeiros, Sergei Lavrov, fez questão de sublinhar que “a exigência feita ao governo sírio para que acabe com a violência e abandone as cidades deve ser feita também aos grupos armados”.

No sábado, a Rússia e os países da Liga Árabe chegaram a um acordo sobre um plano de cinco pontos que pede, em primeiro lugar, “o fim da violência de qualquer origem”.

O documento rejeita qualquer intervenção militar estrangeira, enquanto Bachar al-Assad promete reformas e eleições para breve.