Última hora

Última hora

Obama promete justiça para o massacre de civis afegãos

Em leitura:

Obama promete justiça para o massacre de civis afegãos

Tamanho do texto Aa Aa

No Afeganistão, um grupo de insurgentes atacou a delegação governamental que investiga o massacre de 16 civis por um soldado americano.

O ataque ocorreu uma hora depois de os talibãs terem jurado vingança pela morte dos civis.

A delegação de investigadores, que inclui dois irmãos do presidente Hamid Karzai, foi emboscada em Panjwai, na província de Kandahar. De acordo com o executivo, os rebeldes mataram um soldado e feriram um polícia.

Este novo incidente faz aumentar o receio de uma nova vaga de violência no país. Em Jalalabad, a cidade mais importante do leste, algumas centenas de estudantes manifestaram-se contra a presença americana no Afeganistão.

O presidente Barack Obama prometeu, na segunda-feira, que a morte dos civis afegãos será tratada pela justiça da mesma forma que seria tratado um caso idêntico nos Estados Unidos. Hoje afirmou: “Deploramos a perda de vidas inocentes. A morte de civis inocentes é ultrajante e inaceitável. Isto não é aquilo que nós somos enquanto país, não representa os nossos militares e por isso pedi ao Pentágono para garantir que não pouparemos esforços nesta investigação”.

No domingo, um sargento de 38 anos entrou em três casas afegãs e abateu 16 pessoas, quatro homens, três mulheres e nove crianças. Em seguida queimou os corpos e regressou à base. Washington teme represálias, mas garante que este massacre não vai antecipar a retirada americana do Afeganistão, prevista em 2014.