Última hora

Última hora

França: Hollande reafirma oposição a tratado europeu de austeridade

Em leitura:

França: Hollande reafirma oposição a tratado europeu de austeridade

Tamanho do texto Aa Aa

O candidato socialista à presidência francesa sublinha a oposição ao pacto europeu de fiscalidade.

François Hollande decidiu contra-atacar esta quinta-feira, dois dias depois de, pela primeira vez, uma sondagem o ter colocado em segundo lugar atrás do chefe de Estado Nicolas Sarkozy, na primeira volta das presidenciais em Abril.

Hollande reafirmou a rejeição do tratado europeu de austeridade, caso não seja reformado com medidas de estímulo em favor do crescimento económico. O candidato socialista frisou que não vai “sacrificar os interesses do país”, dizendo que “se a Europa não é capaz de tomar decisões”, ele não pedirá “a ratificação do tratado”.

Hoje é o último dia para que os rivais de Sarkozy apresentem as 500 assinaturas de eleitos necessárias para oficializar as respetivas candidaturas e Dominique de Villepin parece estar fora da corrida.

Numa entrevista televisiva, o ex-primeiro-ministro francês dizia ontem que “ainda falta um dia”, garantindo que vai “bater-se até ao fim”, mas admitindo que “salvo um milagre republicano”, não terá “as 500 assinaturas necessárias, sendo impedido de participar na eleição”.

Uma preocupação já descartada pela candidata ecologista. Eva Joly apresentou ontem no Conselho Constitucional em Paris 639 assinaturas, oficializando a sua participação no escrutínio.

A Frente de Esquerda anunciou que o seu candidato, Jean-Luc Mélenchon, recolheu o apoio de 1100 eleitos, mais do dobro dos necessários para se apresentar às eleições.