Última hora

Última hora

Síria: Kofi Annan pede cautela para evitar contágio da violência na região

Em leitura:

Síria: Kofi Annan pede cautela para evitar contágio da violência na região

Tamanho do texto Aa Aa

Com a crise da Síria a avançar para mais um ano de revolta, o antigo secretário-geral das Nações Unidas, Kofi Annan, desdobra-se em esforços em nome da paz.

Depois da visita a Damasco, Annan anunciou para breve o envio de uma equipa com o intuito de discutir um plano de implementação no terreno de uma missão de observadores.

No entanto, durante uma videoconferência com o Conselho de Segurança, a partir de Genebra, não deixou de exprimir a “deceção” com a reposta das autoridades sírias.

Ao mesmo tempo, o enviado especial da ONU e da Liga Árabe à Síria, apelou à cautela na gestão da crise: “Tendemos a focar-nos na Síria, mas qualquer erro de cálculo que conduza a uma escalada de violência terá impacto na região, o que será bastante difícil de gerir. Algumas pessoas tendem a fazer comparações com a Líbia ou outros cenários. Mas considero que o caso da Síria será mais complexo. É por isso que estão todos a agir com cautela.”

Kofi Annan considera o tempo um aliado para superar as adversidades.

No entanto, da Síria continuam a chegar relatos de novos episódios de violência. Imagens captadas na cidade de Raqqa mostram a repressão encetada pelas forças de segurança.