Última hora

Última hora

Bengasi em festa, um ano depois

Em leitura:

Bengasi em festa, um ano depois

Tamanho do texto Aa Aa

Há um ano, os rebeldes faziam recuar, em Bengasi, no leste da Líbia, os homens leais a Muammar Kadhafi.

Um triunfo recordado, esta segunda-feira, na cidade considerada na altura bastião dos insurgentes.

A Amnistia Internacional pediu, entretanto, à NATO para que investigue os casos de civis, mortos por fogo amigo.

Segundo, a organização de defesa dos direitos humanos mais de cinco dezenas de pessoas terão sido vítimas dos ataques aéreos da Aliança Atlântica.

Em comunicado a Nato prometeu analisar todas as queixas credíveis de danos a civis, mas sublinhou que cabe às autoridades líbias proceder ao pagamento de, eventuais, indemnizações.