Última hora

Última hora

Moscovo pede à Síria para aceitar "trégua humanitária"

Em leitura:

Moscovo pede à Síria para aceitar "trégua humanitária"

Tamanho do texto Aa Aa

A Rússia apelou às autoridades sírias para aceitarem “imediatamente” uma trégua diária de duas horas, de forma a que a ajuda humanitária possa chegar ao terreno.

Esta segunda-feira contabilizaram-se pelo menos 25 mortes na Síria. Precisamente no mesmo dia em que o chefe da diplomacia russa esteve reunido em Moscovo com o presidente da Cruz Vermelha.

Serguei Lavrov respondeu positivamente aos apelos de Jakob Kellenberger, para o desenvolvimento do trabalho humanitário na Síria.

“Tive de deixar bem claro que não queríamos apenas desenvolver uma operação de assistência. Para nós também é importante oferecer proteção. A proteção proporcionada por uma equipa médica e o acesso às vítimas para que possamos analisar as condições e o tratamento adequado”, explica o Presidente do Comité Internacional da Cruz Vermelha, Jakob Kellenberger.

Os Estados Unidos destacaram uma “evolução” positiva de Moscovo, já que a Rússia vetou até agora, juntamente com a China, as resoluções do Conselho de Segurança da ONU sobre a Síria.

A Rússia tem sido um aliado fundamental da Síria e um importante fornecedor de armamento.

O fim do conflito ainda parece uma miragem e à falta de um cessar-fogo permanente milhares de sírios procuram um porto de abrigo na vizinha Turquia, onde os campos de refugiados não param de crescer.