Última hora

Última hora

Polícia francesa continua a considerar todas as pistas para encontrar o assassino de Toulouse

Em leitura:

Polícia francesa continua a considerar todas as pistas para encontrar o assassino de Toulouse

Tamanho do texto Aa Aa

Os corpos das quatro vítimas franco israelitas do tiroteio de Toulouse, perpetrado à frente de uma escola judaica na segunda-feira, chegam esta noite a Israel.

Entretanto uma fonte policial indicou que, “estão a ser feitas várias averiguações” para “abrir portas a partir de testemunhos que vão chegando”, mas que até agora nenhuma “foi determinante”.

“Contrariamente ao que foi dito, nenhuma pista foi abandonada. Estamos perante um indivíduo extremamente determinado, que sabe que é procurado e que pode agir novamente”, disse o Procurador-Geral de Paris.

Nesta investigação, que mobiliza 200 polícias, continua assim a ser considerada entre outras a hipótese de o atirador ser um militar de ideologia neonazi.

A polícia suspeita que o atirador poderá ser o mesmo que na semana passada matou três paraquedistas de origem magrebina em dois ataques em Toulouse e Montauban.

A circunstância de o atirador ter usado, com perícia, uma arma de grande calibre levou a polícia a suspeitar que possa tratar-se de alguém com experiência militar ou policial.