Última hora

Em leitura:

Muçulmanos de França condenam o massacre de Toulouse


França

Muçulmanos de França condenam o massacre de Toulouse

Os muçulmanos de França condenam o massacre de Tolouse e receiam agora pela imagem da religião que praticam.

O presidente do Conselho Francês do Culto Muçulmano, Mohammed Moussaoui, afirmou as mortes de Toulouse e Montauban estão “em contradição total com os fundamentos do Islão”.

Para alguns não se trata de uma questão de religão mas de crianças assassinadas.

“Que seja um judeu ou um francês é a mesma coisa. Na terra somos todos a mesma raça”.

“Na comunidade que seja judeu, muçulmano ou árabe, não importa, outro qualquer, o sangue é o mesmo”.

Em Paris junto à mesquita os fiéis ainda chocados com os acontecimentos de Tolouse reagem e temem pela confusão que esta tragédia poderá criar entre as religiões.

“O mais chocante disto tudo é que as pessoas atingidas são crianças e assistimo a que os média acentuem o facto de ser um judeu que foi morto, ou que é um muçulmano que, por exemplo matou um árabe”.

“É verdade que a tolerância, em relação à imagem do islão, fica enormement reduzida. O que se passou em Tolouse vai obrigatoriamente criar muitos medos”.

Esta quarta-feira, o reitor da Grande Mesquita de Paris, Dalil Boubakeur, pediu aos franceses que evitem relacionar os cidadãos muçulmanos com o suposto autor deste sete assassinatos – quatro judeus e três militares – e que afirma pertencer à Al-Qaeda.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Morreu argumentista de Armacord e Blow-up