Última hora

Última hora

Greve geral de 24 horas em Portugal

Em leitura:

Greve geral de 24 horas em Portugal

Tamanho do texto Aa Aa

O balanço positivo para as primeiras horas da Greve Geral convocada para esta quinta-feira pela CGTP em Portugal.

Os transportes são, nesta altura, o setor mais afetado pela paralisação, mas também a recolha de lixo, bombeiros e serviços portuários. Um protesto de 24 horas contra as medidas de austeridade que levaram à supressão de dois salários anuais aos portugueses.

“Tem a ver com as medidas da troika, com a redução dos subsídios de natal e de férias, os funcionários públicos e dostransportes foram reduzidos com menos dois salários por ano”.

O protesto surge contra o agravamento da legislação laboral, o aumento do desemprego e do
empobrecimento e as sucessivas medidas de austeridade.

Arménio Carlos CGTP: “Isto é uma luta com uma dupla responsabilidade: de quem tem direitos e luta para os manter e quem tem direitos numa perspectiva que eles sejam transportos para que as gerações futuras também os possam usufruir”.

Desta vez, a UGT não se junta ao protesto, ao contrário do que aconteceu a 24 de novembro de 2011 e de 2010, porque a central sindical assinou o acordo para a Competitividade, o Crescimento e o Emprego que está na origem da revisão da legislação laboral.