Última hora

Última hora

Mali: Golpistas decretam recolher obrigatório e prometeu devolver o poder aos civis

Em leitura:

Mali: Golpistas decretam recolher obrigatório e prometeu devolver o poder aos civis

Tamanho do texto Aa Aa

A junta militar que tomou o poder no Mali apelou à calma numa alocução televisiva esta madrugada. Os militares dissolveram as instituições e decretaram o recolher obrigatório.
 
Os golpistas justificaram a ação armada com a necessidade de acabar com um regime incompetente que não lhes forneceu os meios necessários para lutar contra a rebelião tuaregue ou contra os combatentes da Al-Qaida no Magrebe Islâmico no norte do país.
 
A junta comprometeu-se a restaurar o poder civil e a criar um governo de unidade nacional. A revolta militar começou com um motim numa caserna nos arredores de Bamako, estendendo-se depois à capital do país. Os combates terão feito meia centena de mortos entre os elementos da guarda presidencial.
 
De acordo com uma fonte próxima do regime deposto   presidente Touré encontra-se numa base militar de Bamako, protegido por tropas leais. A França, ex-potência colonial, condenou o golpe de Estado e suspendeu a colaboração institucional com o Mali.