Última hora

Última hora

México: Paris e família de Florence Cassez mantêm esperança na libertação

Em leitura:

México: Paris e família de Florence Cassez mantêm esperança na libertação

Tamanho do texto Aa Aa

O governo francês e a família de Florence Cassez, detida no México, acreditam que “ainda há esperança” para a sua libertação.

O Supremo Tribunal mexicano rejeitou esta quarta-feira o pedido de anulação da pena de 60 anos de prisão contra a francesa de 37 anos, detida em 2005 e condenada por rapto.

No entanto, a máxima instância reconheceu várias irregularidades no julgamento de Cassez.

O advogado da francesa, Frank Berton, sublinhou que “quatro magistrados do Supremo Tribunal do México disseram que ela ‘teve um processo irregular e os seus direitos foram violados, existem provas que foram fabricadas’. Existe, por isso, um sentimento de cólera e vergonha”.

Apesar de rejeitar a libertação de Cassez, a máxima instância judicial mexicana encarregou a juíza Olga Sanchez de redigir uma proposta sobre o seguimento a dar ao caso, que poderá passar por um novo julgamento.

O ministro francês dos Negócios Estrangeiros, Alain Juppé, frisou que “um ponto muito importante é que o Supremo Tribunal [mexicano] reconheceu que Florence Cassez não teve um processo justo. Isso é essencial e é o que alimenta a esperança”.

Não foi anunciada, no entanto, nenhuma data para a próxima audiência. Cassez já cumpriu seis anos da pena e está detida na prisão de Tepepan, no Sul do México.