Última hora

Última hora

França: Morte de Mohamed Merah cria polémica

Em leitura:

França: Morte de Mohamed Merah cria polémica

Tamanho do texto Aa Aa

São muitas as questões surgidas em França, depois da intervenção da força de elite da polícia que levou à morte de Mohamed Merah, em Toulouse.

Os homens do RAID desencadearam a operação às 10h30 minutos da manhã e, ao fim de uma hora de violenta troca de tiros, Merah foi atingido.

O procurador, François Molins descreveu as circunstâncias da morte:
“Ele levanta-se literalmente em ataque contra os polícias dentro do apartamento, disparando sobre eles com um colt 45. Continua a avançar, armado e a disparar, saltando da varanda, até ser atingido mortalmente pelos tiros disparados pelos polícias do RAID, que o atingem na cabeça”.

Mas as explicações não chegam para calar as vozes críticas e esclarecer questões como: porque foram precisas 30 horas para realizar o assalto à casa onde se encontrava o suspeito de sete crimes? Como é que a melhor unidade da polícia francesa não conseguiu deter um homem sozinho?

O advogado do suspeito pensa que teria havido forma de resolver a situação pelo diálogo, tentando estabelecer um laço que permitisse ao jovem ter uma visão mais realista das coisas.

A polémica surge a diversos níveis e não faltam acusações de aproveitamento político. A candidata ecologista à eleição presidencial, antiga juíza, não poupou críticas à forma como o ministro do Interior acompanhou e relatou à imprensa os acontecimentos, quase em direto.