Última hora

Última hora

Egipto: Um morto nos confrontos entre os adeptos do Al-Masry e a polícia

Em leitura:

Egipto: Um morto nos confrontos entre os adeptos do Al-Masry e a polícia

Tamanho do texto Aa Aa

Os adeptos do clube egípcio, Al-Masry, reagiram com violência contra a decisão da Federação Egípcia de Futebol de suspender o clube da competição durante dois anos e interditar o estádio de receber jogos durante três anos.

As ruas de Port Saíd, no litoral mediterrâneo, foram palco de confrontos entre os adeptos e a polícia. Pelo menos uma pessoa morreu e mais de 60 ficaram feridas.

A polícia usou gás lacrimógeneo e balas para dispersar a multidão. Os adeptos, em fúria, bloquearam as estradas de acesso à cidade, impedindo milhares de pessoas de se dirigirem ao trabalho.

A decisão do organismo que dirige o futebol egípcio foi tomada na sequência da morte de 74 pessoas, no estádio do Al-Masry, no dia 1 de fevereiro, depois de um jogo contra o clube Al Ahli.

As circunstâncias que levaram ao drama nunca foram esclarecidas. O clube será responsável por ter decidido encerrar as saídas do estádio após a invasão do relvado, aprisionando centenas de espetadores num campo de batalha.