Última hora

Última hora

Senegal: oposição unida para bater Wade nas urnas

Em leitura:

Senegal: oposição unida para bater Wade nas urnas

Tamanho do texto Aa Aa

Depois dos violentos protestos de rua é nas urnas que a oposição senegalesa espera hoje bater o presidente Abdoulaye Wade.

Face a uma oposição unida contra a recandidatura do chefe de estado, a segunda volta das presidenciais decorreu até agora sem incidentes e com uma elevada participação.

Wade que tinha vencido o sufrágio de 26 de fevereiro, marcado por uma elevada abstenção, enfrenta agora uma oposição unificada em torno do rival e ex-primeiro ministro Macky Sall.

O presidente cessante não hesitou no entanto em acusar os seus opositores de “intoxicarem” a diplomacia francesa e norte-americana, ao denunciarem como inconstitucional a candidatura a um terceiro mandato.

Os resultados do escrutínio, acompanhado por 300 observadores estrangeiros, deverão ser conhecidos entre segunda e terça-feira.

Um sufrágio determinante para a estabilidade do país e indiretamente do vizinho Mali, abalado por um golpe de estado militar a semanas das eleições no país.