Última hora

Última hora

Cimeira de Seul apela a luta contra "terrorismo nuclear" e condena míssil norte-coreano

Em leitura:

Cimeira de Seul apela a luta contra "terrorismo nuclear" e condena míssil norte-coreano

Tamanho do texto Aa Aa

A Cimeira de Seul terminará com um apelo a uma “forte cooperação” na luta contra o “terrorismo nuclear”, considerado “uma das ameaças mais graves para a segurança internacional”.

O projeto do comunicado final foi divulgado enquanto os 53 líderes mundiais continuam reunidos na capital sul-coreana.

Num encontro bilateral com Barack Obama, o presidente chinês Hu Jintao exprimiu “grandes inquietudes” a respeito da intenção da Coreia do Norte de lançar um míssil de longo alcance para o espaço.

Pyongyang disse que o lançamento, previsto para Abril, deverá servir de teste para colocar um satélite em órbita, mas os argumentos não convenceram Pequim, Washington ou Seul.

O presidente norte-americano disse que se a Coreia do Norte avançar com o lançamento vai reforçar ainda mais o isolamento internacional.

Por ocasião da Cimeira na capital sul-coreana, Obama deslocou-se à fronteira do país, observando de longe a “ameaça potencial” vinda do Norte.